Aumentar a vida útil do portão automático é uma maneira de cuidar do seu dinheiro e da segurança do seu imóvel e de quem nele circula. Os portões, assim como outros elementos, tendem a se desgastar com o passar do tempo.

Isso faz com que ele possa apresentar falhas de funcionamento – para abertura e fechamento, por exemplo – bem como brechas na segurança. Por isso, tomar precauções é essencial para que ele possa cumprir com seu papel pelo máximo de tempo possível.

Para tanto, existem alguns truques e cuidados que são interessantes. Eles ajudam na manutenção das barreiras e permitem sua utilização por um período maior. Conheça 5 delas e aplique-as a partir de hoje!

1 – Manutenção regular do sistema automático

O coração de qualquer portão automático é o sistema que o impulsiona. Ou seja, seu motor e os demais elementos do sistema. Desse modo, realizar manutenção regular nesses componentes mecânicos é essencial para garantir o correto funcionamento deles.

Isso inclui:

  • Lubrificação das partes móveis, como trilhos, roldanas e dobradiças;
  • Verificação do motor e correias em busca de desgaste, danos ou sinais de mau funcionamento;
  • Conferência do sistema de alimentação;
  • Programação e configuração do temporizador, limites de abertura/fechamento, etc.

2 – Proteção contra intempéries e corrosão

A exposição constante à chuva e aos raios solares impacta negativamente a vida útil do portão automático. Tais elementos têm a capacidade de acelerar a corrosão e o desgaste de seus componentes.

Portanto, é necessário protegê-los contra eles. Para isso, estão disponíveis diferentes medidas:

  • Se o portão for de madeira, aplique um selante ou verniz para protegê-lo contra a umidade e a ação do sol. Reaplique conforme necessário, de acordo com as instruções da embalagem do produto;
  • Já os portões de metal devem ser tratados com uma tinta anticorrosiva de alta qualidade. Isso os protege contra a oxidação causada pela exposição ao clima;
  • Caso possível, promova a instalação de uma capa de proteção para o motor e outros componentes eletrônicos para impedir o contato deles com água e poeira;
  • Isole os contatos elétricos para protegê-los contra a corrosão.

3 – Manutenção da estrutura e mecanismo

A estrutura física do portão (trilhos, roldanas e sistemas de rolamento) desempenha um papel crucial na operação dele. Por isso, também requer atenção para que seja possível aumentar a vida útil do portão automático.

Dentre os cuidados que ela exige estão:

  • Alinhamento e nivelamento: verifique regularmente o alinhamento e o nivelamento do portão. Quando ele está desalinhado, pode sobrecarregar o motor e causar danos prematuros;
  • Limpeza dos trilhos: limpe os trilhos regularmente para remover sujeira, detritos e folhas que possam afetar o movimento;
  • Inspeção das roldanas: confira as roldanas quanto ao desgaste. Caso desgastadas, substitua-as.

4 – Testes de segurança

Os portões automáticos costumam contar com diversos elementos que visam aumentar sua segurança. Por isso, aumentar a vida útil deles também necessita da inspeção de tais partes de forma regular.

Isso inclui testes e cuidados, tais como:

  • Realize testes regulares para garantir que o sistema de segurança esteja funcionando corretamente;
  • Mantenha as lentes dos sensores e fotocélulas limpas para garantir um desempenho preciso;
  • Ajuste a sensibilidade dos sensores de acordo com as instruções do fabricante. Isso evita falsos alarmes e garante a detecção adequada de obstáculos;
  • Certifique-se de que a iluminação noturna, caso exista, esteja funcionando corretamente para garantir a visibilidade adequada.

5 – Treinamento e conscientização do usuário

Por fim, a educação de quem tem acesso ao imóvel desempenha um papel importante na preservação da barreira e para aumentar a vida útil do portão automático. Certifique-se de que os usuários estejam cientes de práticas adequadas e orientações de uso.

Tais orientações devem incluir:

  • Instruções claras sobre como operar o portão de maneira adequada e segura. Por exemplo, indicações quanto à importância de não forçar a barreira manualmente quando ela estiver em movimento. Igualmente, quanto à necessidade de evitar obstruções no caminho do portão, como objetos ou veículos;
  • Conscientização sobre a importância da manutenção regular. Com isso, os usuários ficam cientes de que devem relatar imediatamente quaisquer problemas percebidos durante a passagem pelo portão;
  • Incentivo aos usuários para realizar uma inspeção visual antes de acionar o portão. Com isso, é possível garantir que não haja obstruções ou danos visíveis.

Desse modo, é possível não apenas aumentar a vida útil do portão automático, mas também promover seu correto funcionamento e a segurança do local

Gostou do Assunto? Compartilhe com seus amigos!